Aprender a aprender. Um curso voltado ao desenvolvimento web deve colocar essa ideia em prática. E é exatamente essa a ideia que passamos às pessoas que procuram pelo nosso bootcamp. Foi o caso do Mateus Felix, programador full-stack que chegou tímido e, hoje, está mandando ver com as habilidades desenvolvidas durante o processo de aprendizado.

Nós da Ironhack oferecemos duas modalidades distintas para quem quer aprender desenvolvimento web: o programa integral, 9 semanas, e o de meio-período, 18 semanas. Em ambos, nós apresentamos os fundamentos de HTML5, CSS3, Javascript, Typescript, Express, MongoDB, NodeJS, React e Testing – sempre com metodologias ágeis e sem enrolação.

Nossas aulas são destinadas a públicos diversos – desde aqueles que desejam migrar para uma carreira técnica até empreendedores e recém-graduados. Agora você deve estar pensando: Tá, me explica melhor quais são as opções para aprender desenvolvimento web com vocês.

Vamos lá!

Desenvolvimento web: a metodologia de aprendizagem da Ironhack

Se você busca por um programa completo de imersão em desenvolvimento web, o bootcamp de tempo integral é a solução! As aulas acontecem de segunda a sexta, das 9h às 18h. É coisa para quem quer levar o aprendizado a sério e tornar-se um desenvolvedor full-stack!

Seu caminho para uma nova carreira começa com uma preparação remota, durante a qual você terá acesso a 60 horas de conteúdo digital sobre web development na plataforma de alunos. Neste período de prework, apresentaremos os princípios da programação em Javascript, HTML e CSS. Tudo isso para que você inicie os estudos sem ficar para trás!

Depois, temos os três módulos, compostos por semanas imersões em HTML/CSS & Javascript, back-end e framework de front-end. Por fim, temos a semana de contratação e oportunidades de emprego, a famosa Hiring Week, que possui uma média de contratação global de 85% em 3 meses!

Em outras palavras, é um curso completo para quem está a fim de transformar radicalmente a carreira profissional e mudar de vida!

Agora que você já entendeu um pouco melhor sobre a nossa metodologia, chegou a hora de darmos algumas dicas sobre a linguagens de programação que não podem faltar no seu curso de desenvolvimento web.

Principais linguagens de programação

A área de desenvolvimento web é bastante ampla e oferece inúmeras possibilidades, especialmente depois de boom digital e da tendência mundial da omnicanalidade. Consequentemente, existem diversas linguagens distintas, cada qual com suas usabilidades e peculiaridades.

O que vai definir a sua preferência por esta ou aquela é, na verdade, o seu objetivo enquanto programador. Ainda assim, preparamos uma lista com as mais requisitadas delas para que você tenha uma visão geral do que existe no mercado.

Java

A linguagem Java é uma das mais adotadas no mundo. É utilizada para o desenvolvimento de aplicativos Android.

JavaScript

É o motorzinho por trás dos sites, o que faz com que funcionem de acordo com o planejado. Executa scripts sem passar pelo servidor e é linguagem obrigatória para todos os que desejam seguir carreira em desenvolvimento web.

C#

Quem quer trabalhar com dispositivos e plataformas para Windows, precisa dominar a linguagem C#.

C

A linguagem C é indicada para o desenvolvimento de sistemas operacionais, games, apps e integração com hardware.

C++

Amplamente defendida para a criação de softwares para desktop, bem como jogos que precisam de muito hardware. É a linguagem C orientada para objetos.

Python

Boa para quem ainda não sabe muito bem para que lado seguir, por ser bastante democrática. De alto nível, é multiplataforma, livre, orientada a objetos e de código aberto.

Objective-C

Ideal para quem pensa em trabalhar com iOS e macOS. Com o sucesso de dispositivos Apple, é uma boa opção para a inserção do profissional no mercado de trabalho.

Falamos sobre algumas das linguagens de programação mais usadas em escala global, mas existem muitas outras. Este estudo, por exemplo, traz dados atuais sobre o tema, citando HTML, CSS, SQL, Bash/Shell, PHP, Typescript, Ruby, Swift, Assembly, Go, VB.NET, R e Matlab na lista das top 20, além das abordadas acima.

Com tantas opções, é capaz de tudo ter ficado ainda mais confuso. Mas, calma! Ninguém nasceu sabendo e nunca é tarde para investir em caminhos diferentes daqueles já trilhados.

O legal do desenvolvimento web é que mesmo aqueles que não sabem nada sobre o assunto têm a possibilidade de aprender as linguagens e aprimorar suas técnicas.

Nossa primeira dica é: invista em métodos ágeis de aprendizado. Um desenvolvedor full-stack aborda vários ramos do desenvolvimento web, portanto, deve saber conduzir o processo de maneira holística.

Dito isto, aqui vão algumas dicas importantes para que você consiga colocar suas ideias em prática:

#1 Pesquise

Alunos curiosos são os melhores alunos, pois nunca estão satisfeitos com o que vem de bandeja. Aprender direito significa direcionar todos os esforços para o mesmo objetivo e adquirir o máximo de conhecimento sobre determinado tema. Use o Google, participe de fóruns, troque ideias com programadores que já estão há mais tempo no mercado de trabalho.

#2 Busque referências

Espelhe-se no que vem sendo bem feito, pesquise por casos de sucesso, histórias interessantes. Observe como os outros profissionais estão desenvolvendo seus respectivos códigos, analise a programação de terceiros, troque conhecimentos com colegas e crie uma rede de relacionamentos.

#3 Entenda o outro lado

O trabalho de desenvolvimento web não envolve apenas programadores, mas designers. Entender as demandas e os objetivos desses profissionais é uma maneira inteligente de unir esforços para efetuar entregas adaptadas às necessidades de ambos. Tire dúvidas, converse, alinhem suas expectativas.

#4 Não seja amador

Falamos isso no que diz respeito às suas ferramentas de trabalho. Você pode, sim, codar praticamente em qualquer lugar. Num bloco de notas, por exemplo. Porém, se quiser ser levado a sério e facilitar seu trabalho, utilize ferramentas apropriadas. As versões profissionais oferecem uma série de recursos que otimizam o desenvolvimento web, tais como autocomplete e sugestões. Invista nelas.

#5 Nunca pare

Jamais pense que já aprendeu o suficiente. Além de estar sempre informado sobre o que está acontecendo no mundo e quais são as principais tendências do mercado, continue o processo de aprendizado. Depois de dominar a primeira linguagem, parta para a segunda e depois para a terceira. Leia feeds, informe-se e troque experiências sempre que possível.

Anotou todas as dicas? Perfeito!

Vamos agora aprofundar um pouco o assunto e falar mais sobre uma das linguagens mais queridinhas dos desenvolvedores web: JavaScript.

Desenvolvimento web JavaScript: dicas de especialista

Dentre tantas opções de linguagens de desenvolvimento web, você deve estar se perguntando: por que JavaScript? A resposta é simples. Com os avanços da tecnologia, o online ganhou força e somente quem tiver forte presença digital estará preparado para vencer a concorrência, agregar valor à marca e engajar seus consumidores.

Em outras palavras, tornou-se imprescindível saber fazer bem feito na web. Isso significa ter boa atuação online, através de ambientes e plataformas que entreguem experiências positivas aos usuários.

Quando falamos em páginas na internet, obrigatoriamente falamos sobre códigos HTML e CSS. Porém, a dupla não vive sozinha. Para oferecer essa interação com o usuário, deve haver Javascript.

O primeiro ponto a saber é que Java e Javascript não são a mesma coisa. Como explica o pessoal da DevMedia, JavaScript não é uma linguagem para acesso a banco de dados, mas para tratamento e dinamização dos elementos da página. É uma linguagem de programação interpretada e, originalmente, foi implementada para executar scripts do lado do cliente, sem passar pelo servidor.

Atualmente, é a principal linguagem de programação que faz essa conexão com o cliente. A mais utilizada do mundo.

Para se especializar em JavaScript, dedicação é fundamental. Além de buscar um curso completo que ajude no seu desenvolvimento da linguagem de programação, leia muito. Livros sobre O.O (orientação a objetos) e design patterns são ótimos para contextualizar as teorias aprendidas em aula e manter-se atualizado sobre as últimas tendências.

Mas não contente-se apenas com a parte teórica. Pratique muito, pratique sempre! Invista em projetos pessoais, ofereça ajuda a amigos, faça trabalhos freelance, qualquer coisa que lhe faça colocar a mão na massa e aprender na prática.

Ah, e se você domina o inglês, já sai na frente. Embora os conteúdos disponibilizados em português sejam suficientes para desenvolver suas habilidades de desenvolvimento web em Javascript, a literatura em inglês é muito mais ampla.

Por fim, um especialista em JavaScript tem acesso a todos os programas necessários para o aprendizado contínuo na área. Defina o ambiente integrado de desenvolvimento e a framework para praticar em casa.

Falando resumidamente, o segredo para garantir uma carreira de sucesso em desenvolvimento web é nunca parar de aprender! E isso se faz com prática, leituras, cursos, trocas de experiências, atualizações constantes e muita curiosidade.

Não tenha medo de assumir projetos novos, tanto pessoais quanto profissionais. Assuma riscos, enfrente desafios. E sempre que entregar um novo trabalho, lembre-se de incluí-lo em seu portfólio – ferramenta essencial para o mercado de trabalho.

Desenvolvimento web: o que esperar em 2019?

Já que falamos sobre a importância de atualizações para conseguir acompanhar o ritmo imposto pelo mercado que, por sua vez, passa por transformações constantes, não podemos deixar de abordar as principais tendências para o setor dentro dos próximos anos.

É um campo bastante dinâmico. Portanto, acompanhe as novidades e não fique para trás:

Progressive Web Apps

Você como um usuário assíduo de tecnologia provavelmente já comparou a performance de um determinado app e seu respectivo website mobile. A diferença às vezes chega a ser brutal. A experiência, velocidade e desempenho como um todo são, muitas vezes, inferiores através do navegador.

Os progressive web apps (PWA), através das linguagens CSS, HTML e JS,  tornam-se muito mais fluídos e fáceis de navegar. Fique de olho neste forte tendência para 2019!

JavaScript

JavaScript é um velho conhecido no mundo da programação. Mais especificamente desde 1995! Entretanto, isso não o torna menos importantes. Muito pelo contrário!

O JavaScript é a linguagem de programação mais popular no universo do desenvolvimento web, principalmente no que diz respeito ao front-end, frameworks AngularJS e React. Atualmente, 69,8% dos desenvolvedores têm essa linguagem em seu portfólio, segundo a Stack Overflow. Ou seja, vale a pena direcionar esforços nesta direção!

One-page websites

Além de serem muito mais fáceis de programar, os websites one-page usam uma única página HTML para renderizar o conteúdo e a funcionalidade associados a ele. Ao interagir com o aplicativo da web, os links de navegação levam o usuário diretamente para a parte relevante do conteúdo ou recurso. O site geralmente usa linguagens de codificação como JavaScript, jQuery, CSS3 ou Ajax para concluir esse processo.

Além disso, essa crescente tendência favorece a experiência do usuário (UX), uma vez que ele acessa todas as informações que necessita em uma única página, evitando percorrer dezenas de páginas em busca de uma simples informação.

Páginas modulares

Há quem diga que os template designs morreram. E nasce a nova era das páginas modulares! Isso significa que, assim como os famosos page builders, as páginas modulares utilizam blocos para organizar os elementos.

Manter-se a par sobre o que está acontecendo no mundo com relação aos avanços tecnológicos é uma forma de identificar oportunidades e não perder o timing para inovar.

Falamos sobre tendências, demos dicas para quem está começando, abordamos as principais linguagens e demos pistas sobre o bootcamp da Ironhack para quem quer dar uma guinada na carreira e investir em desenvolvimento web. Com base em tudo isso, responda: você está pronto para transformar a sua vida profissional?